Jovem jornalista é agredido em shopping de Santa Maria

Elder Nunes Corrêa Júnior, 22 anos, jornalista formado pela Universidade Federal do Pampa – Unipampa – em 2011, relatou em primeira pessoa, na rede social Facebook (http://www.facebook.com/eldercorreajr/posts/476625685686620?notif_t=close_friend_activity), o episódio da agressão. Abaixo a reprodução do fato:

Hoje fui agredido por um segurança, no Royal Plaza Shopping, em Santa Maria.

Após fazer compras no shopping, saí com as sacolas na mão e a mochila nas costas para enviar um torpedo SMS do meu celular, pois lá dentro tem interferência no sinal da minha operadora.
Como não havia nenhum banco, sentei-me na calçada (uns 10 metros de distância da entrada) para descansar e enviar a mensagem, quando fui abordado abruptamente pelo segurança que ficava na portaria que ordenou que eu não ficasse sentado, que ali na frente do Royal Plaza Shopping eu não poderia ficar, e apontou que se eu quisesse, que ficasse na rua.

Argumentei que estava em via pública e não sairia dali, ele respondeu que tudo era propriedade deles e que se eu não saísse ele me tiraria à força. Voltei a explicar que eu estava no passeio público e que mesmo que fosse privado, teria direito de ficar ali, pois sou cliente (imagina o que eles fazem com quem só passeia, não compra). 

O segurança, que portava um cacetete (ele NÃO PODE portar) me puxou pelo braço, mas não conseguiu me levantar, eu avisei que não falaria mais com ele e que se ele tentasse me tirar na marra iria se incomodar. Segui sentado à calçada enviando a mensagem, enquanto ele continuava ao meu lado falando um monte de coisa e me coagindo e dizendo que estava tudo filmado. Até que ele me deu um ponta-pé na minha perna esquerda. Imediatamente me levantei e agi em legítima defesa, entrando em vias de fato.

Ele voltou rápido para dentro do Royal Plaza Shopping, falando algo pelo radinho, que eu logo imaginei que chamaria seus colegas para me agredirem, mas não fiquei esperando para saber o que ele fez. Liguei para a Brigada Militar, que não atendeu e fui direto ao esquadrão da BM, que fica poucos metros do Royal Plaza Shopping e fiz o registro da ocorrência.

Voltei até o Royal Plaza Shopping, local onde fui agredido pelo segurança que vestia uniforme da empresa SULCLEAN http://www.facebook.com/pages/Sulclean-Solu%C3%A7%C3%B5es-Integradas/117567244955616. Procurei a gerência do Royal Plaza Shopping, mas me avisaram que não funcionava aos domingos. 

Quando saí, testemunhei o mesmo segurança impedindo três garotos, um deles menor de 18 anos, que foram insultados e discrimidados. Filmei tudo, inclusive o segurança ameaçando-os com o cacetete (QUE ELE NÂO TEM AUTORIZAÇÂO PARA PORTAR) e falando palavras impublicáveis, mas que as imagens mostram quando ele esfregou os dedos no braço, provavelmente mostrando a cor de sua pele.

Então uma moça da administração do Royal Plaza Shopping apareceu e tentou resolver os problemas. Tentou me convencer que a calçada era propriedade privada e que existia uma norma que dizia que ninguém podia sentar nela. O famoso “ganhar no grito”, achando que está tratando com algum ignorante e desinformado. Expliquei para ela que em qualquer lugar o dono da casa é responsável pela calçada, mas que ela é pública, e que independente das normas do Royal Plaza Shopping, eu preciso obedecer a Constituição Federal, não uma norma que eu nem sei que existe, e que quando pedi para falar com a gerência, antes de ser agredido pela segunda vez, ele podeia chamá-la e me explicado essa norma. Mas mesmo assim eu não seria obrigado a cumprir.

Então ela me deu razão, pediu desculpas e disse que ele não podia portar o cacete, não podia me chutar, me puxar, me tocar, nem mesmo ser agressivo com ninguém, que só devia ter me orientado respeitosamente.

Não recomendo que ninguém vá ao Royal Plaza Shopping, pois mesmo comprando lá corre-se o risco de ser agredido sentado, parado.

Lamentável. Espero que as imagens de segurança não desapareçam e que esse caso tenha grandes consequências após inquérito policial e ação judicial.
http://www.facebook.com/profile.php?id=100003696558897
http://www.royalplaza.com.br/default/

 

Imagem

Opinião:

Eu, Jacqueline Sanchotene, recrimino todo e qualquer tipo de violência. A truculência com que se deu o fato nos mostra o despreparo desse tipo de profissional que deveria prevenir a violência, quando acaba gerando. Por isso são cada vez mais frequentes nos noticiários crimes de pessoas com desvio de conduta profissional, onde se aproveitam do cargo/função que exercem para tirar proveito da situação.       

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s